quarta-feira, 18 de maio de 2011

Bispos falam dos desafios da Igreja na América Latina


No segundo dia de trabalhos da 33ª Assembleia Ordinária do Conselho Episcopal Latino-americano (CELAM), que acontece no Uruguai, se deu a abertura oficial da sessão com a presença do prefeito da Congregação dos Bispos, Cardeal Marc Ouellet e do recém-nomeado secretário do Pontifício Conselho para a Nova Evangelização, Arcebispo Octavio Ruiz, o diretor de Protocolos e Cerimonial do Uruguai, Diego Zorrilla de San Martín, o Núncio Apostólico no Uruguai, Dom Anselmo Guido Pecorari e do Arcebispo de Montevideo, dom Nicolás Cotugno.

Diego Zorrilla deu as boas-vindas aos participantes da Assembleia, falando do país como “Estado laico, sumamente respeitoso com os direitos do sistema democrático, dos Direitos humanos, da liberdade religiosa, da liberdade de expressão, onde [se luta] para não temer nenhum tipo de discriminação racial”.

Já Dom Anselmo Pecorari também deu as boas-vindas, quando declarou: “este dinâmico país, do Rio da Prata, que no ano corrente comemora 200 anos do começo do processo de independência que culminaria na criação de uma nação livre”. O representante do papa recordou as raízes do cristianismo daquele país, tal como afirmou o beato João Paul II, em sua visita ao Uruguai em 1987 e 1988, “por um povo de coração que sabe acolher com muita cordialidade a todos que veem de fora, em especial, seus irmãos latino-americanos”.

Dom Pecorari destacou a separação da Igreja com o Estado, no começo do século XX, que findou com a “forte ressão laicista” que acabou com diversas manifestações. “Neste sentido, não é fácil para a Igreja desenvolver sua missão apostólica, de modo particular, no âmbito da educação”.

Cardeal Ouellet, no início da sessão, convidou os presentes a ter um "olhar sobre a fé uns dos outros" no entendimento de que cada um é o "mistério da Igreja, a presença de Cristo, o dom do Espírito Santo". "Estamos todos conscientes de que o impulso que temos recebido em Aparecida, nesta casa, receberá uma nova direção com base no que foi feito", disse.

A autoridade do Vaticano agradeceu a Conferência Episcopal do Uruguai e ao Arcebispo de Montevidéu, pela calorosa acolhida e oportunidade de presidir a Missa campall, no domingo, em Ação de Graças pela beatificação de João Paulo II, que considerou "um belo testemunho de fé, uma expressão da santidade da Igreja e seu testemunho ao mundo no dia do Senhor".

Dom Octavio Ruiz fez um breve histórico do CELAM e a posterior criação da Comissão para a América Latina (CAL), destacando a estreita relação, que foi adquirida pelo Cardeal Ouellet.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Visitantes

Contador de acesso